Peça de Teatro “Minha Pátria, Minha Amada”

Monólogo de Félix Tinga

25 Jul 23h00
Peça de Teatro “Minha Pátria, Minha Amada”

A PEÇA:

Sérgio, jovem, é vendedor ambulante de calcinhas. Casado, vive com os seus seis filhos e respectiva esposa. Para sustentar a família deambula o dia todo pelas ruas da Cidade de Maputo, vendendo calcinhas.

Certo dia é convidado por amigos para assistir uma peça de teatro. Já dentro do teatro, na hora de começar o espectáculo há um corte de energia.

Impaciente e na escuridão da sala, Sérgio tenta retirar-se e, na tentativa de encontrar a porta de saída, passa pelo palco exactamente quando a luz volta.

Enquanto a peça de teatro não iniciava, Sérgio, emocionado pela semelhança do cenário da peça com a moradia da sua antiga namorada, vai contando as suas estórias de amor e da sua juventude parte dela passada na guerra como soldado.

A peça traduz os sonhos, as ansiedades, as frustrações e as angústias de um jovem fragilizado pelo desemprego assomado à situação social, económica e política de Moçambique. No meio da onda da corrupção e a dificuldade de se conseguir emprego devido à baixa qualificação, Sérgio tem como única ocupação vender calcinhas nas ruas.

A relação do seu passado com o presente e um futuro que tento almeja cria certa frustração nostálgica a ponto de comparar o seu País (Moçambique), e seus símbolos, com aquilo que mais sabe fazer: cuidar e vender calcinhas.

Elliot Alex