ABRAHAM MENNEN QUARTET

Autor de "The Really Revered Whole Story" e "Three Improvisations".

10 Apr 23h00
ABRAHAM MENNEN QUARTET

Abraham Mennen é um multi-premiado saxofonista, improvisador, compositor e artista multidisciplinar sul-africano. Abraham trabalhou com Louis Moholo, William Parker, Oliver Lake, Kidd Jordan, Joe Morris, John Lockwood, Herbie Tsoaeli, Hilton Schilder, Kyle Shepherd, Kesivan Naidoo, Hamid Drake, Cooper-Moore, Shabaka Hutchins, Reza Khota, Mandla Mlangeni e muitos outros. Gravou com William Parker e é membro de vários de seus conjuntos. Ele também é membro do Hilton Schilder Quartet e de vários grupos de Louis Moholo. 

Abraham actua regularmente em Nova York e por toda a África do Sul. Tem três álbuns gravados em nome próprio, com os dois últimos álbuns a serem lançados em dezembro de 2018, "The Really Revered Whole Story" e "Three Improvisations".

Como solista, ganhou medalha de ouro no ATKV Muziq 2011, foi vencedor geral do Wakkerstroom Music Festival 2012 e fez concertos com a London Contemporary Orchestra, o Royal College of Music Chamber Orchestra, a Johannesburg Symphony Orchestra e a KwaZulu Natal Philharmonic. Outras áreas de música incluem a performance conceitual com os The Brother Moves On, é diretor musical e clarinetista baixo do grupo musical coreano Hapum Haneun Hama, é saxofonista da banda psicotrópica punk Escarioka Crew. Abraham Mennen é um membro fundador, colaborador e programador musical do espaço criativo e educacional, The Interim, na Cidade do Cabo, na África do Sul. Ele é um ex-aluno do Royal College of Music, em Londres e do New England Conservatory, em Boston.

 

Descrição do Álbum:
The Really Revered Whole Story - um álbum de 8 composições originais com Abraham Mennen nos saxofones, Reza Khota na guitarra, Ariel Zamonsky no contrabaixo e Clement Benny na bateria. As composições e o estilo da música derivam de ricas tradições musicais; jazz sul-africano e música tradicional, tradições do jazz americano, free jazz e sons e texturas experimentais. A música muitas vezes emprega esquemas rítmicos complexos e ilusões, harmonias ricas, bem como cenários inovadores de improvisação em grupo.