LANÇAMENTO DO LIVRO: "CORAÇÃO FORTE - RELATOS DO POVO ARMADO"

de Licínio Azevedo

26 Mai 18h00
LANÇAMENTO DO LIVRO: "CORAÇÃO FORTE - RELATOS DO POVO ARMADO"

Licínio Azevedo apresenta-nos histórias dos combatentes da luta de libertação nacional recolhidas no planalto de Mueda. São relatos de momentos épicos, desde a fase de chamamento, o ingresso nos movimentos de libertação, as diferentes fases da luta, a caça ao homem da tenebrosa PIDE, a fuga, o sacrifício dos camponeses para alimentar os combatentes, as batalhas vencidas e as perdidas, diversos episódios memoráveis da luta pela liberdade, na voz de quem viveu. Licínio Azevedo, usando as técnicas do new jornalism, recompôs a palavra e reorganizou a memória, transformando-as em relatos carregados de vida.
Esta nova edição de Coração Forte – Relatos do Povo Armado, revista e ilustrada tem o condão de apresentar aos leitores referências sobre o processo de libertação de um povo, que muita falta fazem às novas gerações.
Biografia
Licinio Azevedo, cineasta e escritor, trabalhou inicialmente como jornalista no Brasil, onde nasceu. Antes de estabelecer-se em Moçambique, percorreu quase toda a América Latina, da Argentina à Guatemala, em busca de reportagens sobre temas políticos e sociais, que lhe valeram o mais prestigiado prémio brasileiro de jornalismo, “Vladimir Herzog”, para obras relacionadas com os DireitosHumanos. Depois de uma breve permanência na Guiné-Bissau, que resultou no livro “Diário da Libertação”, sobre episódios da guerra anti-colonial, veio para Moçambique, em 1978. Integrado no Instituto Nacional de Cinema, como escritor e guionista, acabou por transitar para a realização de filmes sem, no entanto, abandonar a escrita. Sua obra como cineasta é vastamente conhecida, tendo recebido inúmeros prémios em festivais internacionais. “Coração Forte – Relatos do Povo Armado” foi o seu primeiro livro moçambicano, publicado em 1982. Serviu de base para o guião da primeira longa-metragem de ficção moçambicana, “O Tempo dos Leopardos”, para peças de teatro radiofónico, banda desenha, animação cinematográfica, textos para livros escolares. Um romance seu, “O Comboio de Sal e Açúcar”, também editado pela Ngira, teve a sua edição inglesa escolhida como livro do mês, nos Estados Unidos, pelo Essence Book Club, de New York.